Meu perfil
BRASIL, Homem, de 26 a 35 anos, Cinema e vídeo, Saúde e beleza, Qualquer atividade que seja prazerosa
MSN -








Image Hosted by ImageShack.us

Image Hosted by ImageShack.us

www.flickr.com
Esse é um módulo do Flickr que mostra fotos e vídeos públicos de L.Paiva. Faça seu próprio módulo aqui.

 ed motta - caso serio acústica


Photography Art Blogs - BlogCatalog Blog Directory
Histórico:


- Ver mensagens anteriores



Outros sites:

- Meu Flickr
- Meu Multiply
- Blog do fotógrafo Marcelo Andrade
- Blog da Branca Stuart
- Flog do Tubbies
- Blog das tirinhas do Daniel
- Blog jornalístico do Mário
- Um cara estranho

- Acezare.kit.net
Votação:

- Dê uma nota para meu blog

Indique esse Blog



Layout Por:
e João



Pelo caminho deixo palavras caídas

Olhares que ignorei

Lágrimas que em vão derramei

Deixo pessoas que me abriram feridas

 

Do que pelo caminho ficar

Dos erros que preciso lembrar

Das pessoas que preferi abandonar

Há quem queira me assombrar

 

Pelo caminho deixei bondade

E continuo deixando verdade

Lágrima, Suor e integridade

 E até me afastei das falsidades

 

Da lama onde me fizeram pisar

Daqueles que tentaram me usar

E num mar de lama afogar

Hoje só os vejo afundar

 

E na lama onde pisei

Até os sapatos deixei

Só quero boas lembranças

E começou a bonança

 

Encaro os demônios de frente

Amo de peito aberto

Meu caminho sigo em frente

E abandono o que não da certo

 

O peso morto pelo chão ficou

O efêmero se evaporou

O destino se apresentou

E mais uma vez me presenteou



- Postado por: Leandro às 19h24
[ ]

______________________________________________




 

Com teus cabelos entre meus dedos

Senti o calor de tua boca

Me acolhi em teus olhos

Profanei teu sorriso

 

Depois de muito tempo

Senti um carinho da mão no rosto

Um olhar doce e sensível

Verdadeiro e acolhedor

 

Depois de muito tempo

Ouvi palavras sinceras

Sem códigos nem armadilhas

Sem medos nem agonia

 

Depois de muito tempo

Sou respeitado como sou

Sem amargos rancores

Nem julgamentos ou prepotência

 

Depois de muito tempo

Beijos sem medo

Carinhos verdadeiros

Sem dissimulação nem incompreensão

 



- Postado por: Leandro às 14h11
[ ]

______________________________________________




Tomamos banho de chuva

E sob a lua dançamos

Como bolhas de champagne

Beijamos-nos sem medo

Nos enroscamos sem fim

Suamos a noite inteira

Dormimos sob o sol

Deixamos pegadas

Para o escuro corremos

Comemos entre velas

Rimamos Bêbados

Gargalhamos dos erros

Sem brigas e obrigações

Apenas verdades

Somente ao amor



- Postado por: Leandro às 00h59
[ ]

______________________________________________




A vida vai passando

Levando alguns

Trazendo outros

E assim como se vão

E se acham no direito de voltar

Não podem esperar

Voltar ao mesmo lugar

Receber o mesmo carinho

Receber a mesma devoção

E aos que ficaram

Amigos, companheiros e fiéis

Honrando com sua presença

Favorecendo-nos com sua boa vontade

A vida se esvai

Serena e lenta

Resta saber o que fica

Como o verdadeiro amigo

E o que se vai

Como quem foge nas horas incertas

E pensa que vai ter sempre as portas abertas



- Postado por: Leandro às 13h50
[ ]

______________________________________________




 

 

Sou cidadão do mundo

Dos mil sotaques e milhares de olhares

Dos vários sorrisos, aromas, cantos e encantos

Do Trem bão! Pô!  Meu... Vixe Maria!!

E assim, com o asfalto no sangue vou vivendo

Saboreando o Brasil

Das mil cores e ritmos

Voando sem limites

Colhendo olhares

Sorrindo sorrisos

Lágrimas de felicidade

Novos amigos

Redescobrindo um novo eu a cada dia

Dentro do mesmo apaixonado

Sempre vivendo

Sempre andando

Sonhando arte

Por toda parte



- Postado por: Leandro às 23h26
[ ]

______________________________________________




Na luz de cada passo

Nos olhares transpassados

Deixando de lado o descaso

Vivendo na emoção

Na liberdade

Sem medo de amar

Feliz por ser feliz

Cada um com sua fé

Fazendo sua prece

Acendendo sua vela

No cântico ou no tambor

Crescendo e sorrindo

Norteado pelo sol

Vivendo pela noite

Ser inconsciente

Amando consciente



- Postado por: Leandro às 15h18
[ ]

______________________________________________




Parou de se preocupar

Já esqueceu o que esquecer

Ninguém a lhe obrigar

Não pára de crescer

Resolveu se encontrar

E se satisfazer

Voltando a gozar

Só quer o bem viver

Sabe se perdoar

Podendo até chover

Sem medo de sonhar

Com fome de saber

Quer ver o sol nascer

As estrelas a brilhar

À luz da lua o prazer

O amor a encantar

Nunca mais obedecer

Sorrindo sem parar

Sem mais padecer

Conquistando seu lugar

Não sabe mais sofrer

Nada a carregar

 



- Postado por: Leandro às 15h04
[ ]

______________________________________________




 

Um dia ela acorda

Sentindo um vazio

O sorriso fácil não está lá

O brilho no olhar diminuto

Como se ali nunca existira

Descontente da vida

Dos rumos tomados

Sente falta da felicidade

Sente-se incompleta

Então muda de rumo

De endereço e ocupação

Obliterando os afetos

Sem nada a perder

Volta à vida sem regras

Respeito apenas por si

Pulando de galho em galho

A procura da felicidade

Que nunca encontrará

Pois ela sempre está no mesmo lugar

No único lugar que não procurou

Talvez pelo vazio insistente

Ou pelo eterno desgosto

Dentro de seu coração

Triste? Sim!

Mas não é o fim

 



- Postado por: Leandro às 17h28
[ ]

______________________________________________




Aprendi a não lutar em vão

Não empunhar à toa minha espada

Não querer nada dos outros

Mas sim de mim mesmo

Aprendi que todo dia é mágico

Sempre com uma encruzilhada

Sempre com novas chances

Numa nova armadura

A cada novo dia

Que corremos

Andamos

Sorrimos

Choramos

Sentimos

Pensamos

Paramos

Que devemos sempre querer

Almejar

Desejar

Melhorar

Morrer

Nascer

 



- Postado por: Leandro às 12h21
[ ]

______________________________________________




 

As lágrimas brotam fácil

O sorriso explode a toda hora

Assim como a raiva surge

Explodindo como trovão

Emoções latentes

A toda hora

Todos os dias

Vou olhando

Vou compondo

Vou andando

Fotografando

Menino maduro

Adulto imaturo

Sorvendo a doçura

Cuspindo o amargo

Brigando

Sorrindo

Chorando

Lutando

Vibrando

Morrendo

Nascendo



- Postado por: Leandro às 00h19
[ ]

______________________________________________




Se ti parece que a trilha sumiu, que a bússola quebrou, que a vela não infla, desespero não tira ninguém do lugar, só nos confunde mais ainda. O caminho está lá, é apenas questão de jeito, de saber olhar, de saber focar. Não adianta força bruta, nem gritar com ninguém. Não adianta projetar nos outros nossas frustrações, não adianta culpá-los por nossas escolhas tortas ou nossos tropeços. Mas não adianta também ficar parado muito tempo. Mas sim apenas o necessário pra reaprendermos a olhar. Ou até descobrirmos pra onde olhar.

Quem sabe na verdade a trilha não sumiu? Mas sim nunca existiu... Apenas achávamos trilhar por uma estrada que na verdade não existe. Talvez para aprendermos a caminhar e assim tomarmos posse de nosso destino e seguir em frente com verdade no peito, sem pisarmos em ninguém pelo caminho, respeitando cada amor que surgiu e que ficou.

Mas nada foi em vão, nenhuma lágrima caiu e se perdeu. A vida recomeça a cada dia. Nasce uma nova história a cada minuto. Basta querermos e, acima de tudo, sabermos SER felizes!!

 



- Postado por: Leandro às 11h39
[ ]

______________________________________________




Há quem deite sem querer

Ou até pra esquecer

Há quem deite sem razão

Ou por pura gratidão

Há quem goste de deitar

E quem deita pra lucrar

A quem deita para pagar

Mas há quem deite por amar

Tem quem deite pra gozar

E quem só pense em acabar

Tem quem o deite por profissão

E tem quem o faça na obrigação

Há quem deite com tesão

E você deita por que razão?

 



- Postado por: Leandro às 13h38
[ ]

______________________________________________




O poder da contemplação

Saber olhar

Sentir

Compreender

 

A vida nos ensina

As cicatrizes ficam

As dores se vão

A vida fica

 

Saber o seu valor

Ignorar quem ti usou

Saber perder

Querer ganhar

 

Cuspir na mesquinhez

Incendiar a falsidade

Pisar na manipulação

Rir das falsas verdades ditas

 



- Postado por: Leandro às 14h10
[ ]

______________________________________________




Chegou em dia de sol

Pisando em grama verde

Passeando entre flores

Nada ti comoveu

Nada ti adoçou

Com sua amargura as flores murcharam

Seus passos ritmados secaram a grama

Seu coração frio trouxe a noite

Ouvi o que queria

Mas nada foi verdadeiro

Foi discurso eleitoreiro

Tudo calculado

Numa coreografia

Cheia de interesses

Sem sentimentos

A única verdade dita

Foi que tudo tem seu preço

E enfim mostraste o teu

 



- Postado por: Leandro às 02h04
[ ]

______________________________________________




Amei

Como nunca pensei

Sem ser amado

Apenas usado

E depois descartado

Mas sei minha conduta

Assim como fora astuta

Fria, Covarde e jogadora

Largou sem pena a gangorra

Ao chão me lançou

E pra trás nem olhou

Mas cá estou de pé

Na raça e na fé

Gozando de verdade

Sem aquela frivolidade



- Postado por: Leandro às 11h14
[ ]

______________________________________________